Anúncios
Saúde e alimentação

Qual a preparação prévia que meu pet precisa antes de ir a uma consulta dermatológica?

As consultas veterinárias dermatológicas são essenciais para a manutenção da saúde do seu pet, prevenindo-o ou livrando-o de problemas de pele, pelos ou de nódulos que podem aparecer. Para serem mais eficazes, saiba como preparar seu animal para esse tipo de atendimento.

29.4
Foto reprodução: fezoka

Ainda é pouco comum ouvirmos falar sobre médicos veterinários dermatologistas, mas a especialidade é muito útil para sanar uma série de problemas específico da pele e pelos dos nossos pets. Saiba que dermatites, problemas na pelagem e caroços no corpo do animal são bem mais comuns do que se pensa, e ter um médico específico para cuidar deles é uma verdadeira “mão na roda” para os proprietários.

Então, se você nunca levou seu melhor amigo ao dermatologista, leia esta matéria para saber o que fazer — e o que não fazer — antes da consulta.

 “É melhor dar um banho nele para o doutor não vê-lo sujo”

Muitas pessoas, quando levam os seus bichos à consulta com o médico veterinário dermatologista, logo dão um banho no animal. Mas isso está completamente fora de questão quando se fala em dermatites — e por vários motivos.

Cães e gatos não suam ao longo do corpo, logo não precisam de banho o tempo todo. A frequência ideal para banhos em animais domésticos é, acredite, mínimo possível. Uma vez ao mês e olhe lá! E se você pensa que ele vai ficar com mal cheiro, isso acontecerá apenas nas primeiras semanas, que é quando o pH da pele está sendo restabelecido. Após esse período, a pele fica saudável e o odor some. Por que falar tudo isso? Para explicar a você que o sabonete ou xampu utilizados alteram o pH da pele dos nossos amigos, e isso não é bom, principalmente antes de uma consulta dermatológica em que o médico veterinário quer saber as condições normais da pele do bicho.

Voltando às dermatites, a diferença de um animal com o problema para um animal que saudável não é só o odor. Uma dermatite pode deixar a pele descamando, com vermelhidão, o animal pode apresentar coceiras, oleosidade ou rachaduras na pele. Alguns desses sintomas podem ser indicativos de algum distúrbio alimentar, endócrino e até um processo alérgico ou fator de estresse — exatamente, o estresse pode deixar o seu animal doente, inclusive com problemas de pele.

Então não perca tempo e leve seu peludo ao médico assim que identificar qualquer problema!

Preparando seu animal para o dermatologista:

  • Evite o banho nos dias que antecedem as consultas, afinal, você está procurando o profissional para saber porque ele está daquela forma. Com banho, não haverá material para coletar e observar durante a consulta;
  • Não escove ou penteie os pelos do seu animal, alguns dos materiais podem estar nos pelos, como por exemplo aquelas crostas que a gente vê;
  • Não passe jamais perfumes ou xampu a seco, eles também alterarão os exames.

O que é feito nas consultas?

Nas consultas dermatológicas, como em toda boa consulta médica veterinária, acontece a anamnese, em que várias perguntas são feitas ao dono, como o que ele come, como estão fezes e a urina, se os remédios de pulga e carrapato estão em dia, a última vez em que foi administrado o vermífugo, tipo de xampu utilizado, se usa condicionador, quando começou/reparou na dermatite.

Uma série de exames também podem ser feitos ou solicitados:

  • É básico pedir em qualquer consulta hemograma + bioquímica, caso o médico não acompanhe o animal. Então, se seu animal foi submetido a esse exame há pouco tempo, leve-o;
  • Exames sanguíneos para T4, para dosar a tiroxina, e ACTH, para dosar cortisol, que são possíveis doenças endócrinas que levam à alteração da derme;
  • Raspado de pele, que é um exame simples de fazer, em que uma parte da pele do animal é espremida e o líquido que sai dali é colocado sobre uma lâmina, prensado e enviado para análise. Esse exame geralmente não dói e pode ser repetido de acordo com a conduta do dermatologista;
  • Os pelos com crosta também são encaminhados para o laboratório;
  • Cultura com antibiograma, um exame que pode ser realizado com apenas a cultura (para saber qual o antígeno que está acometendo o animal) ou pode estar associado com o antibiograma (que diz qual o melhor antibiótico para o tratamento para do seu animal).

Nunca passe nada no seu animal sem a orientação de um profissional de medicina veterinária. Apesar de serem poucos os exames, como você pode ver, existem várias possibilidades de diagnóstico, que variam desde fungos e bactérias até alimentação, endocrinopatias e hipersensibilidade. Administrar algum medicamento por conta própria, assim como o banho, pode acabar mascarando os sinais e dificultar ainda mais o diagnóstico. E isso pode significar uma grande perda de tempo e atrasar ainda mais a cura do problema do seu peludo.

Anúncios

0 comentário em “Qual a preparação prévia que meu pet precisa antes de ir a uma consulta dermatológica?

%d blogueiros gostam disto: