Anúncios
Saúde e alimentação

Doenças de pele em roedores: Como evitá-las

Doenças de pele são muito comuns em roedores, mas algumas medidas podem ser tomadas para que elas fiquem longe. Entenda melhor esses problemas e saiba o que fazer caso seu pet apresente os sintomas.

A cada dia os roedores ficam mais populares nas casas dos brasileiros, e dá para entender o porquê. Animais pequenos, silenciosos, com baixo custo de manutenção, que não precisam passear, são fáceis de cuidar e muito carinhosos com seus donos, eles se adequam perfeitamente à vida em espaços reduzidos. É ou não é uma ótima opção para quem vive sozinho e quer uma boa companhia ou quer dar um amiguinho perfeito para crianças que vivem em apartamento?

Mas como todo animal de estimação, eles exigem alguns cuidados, e problemas de saúde podem aparecer. Entre os problemas mais comuns que acometem os roedores que podemos ter em casa estão as doenças de pele, desde o aparecimento de fungos até alergias.

Então para evitar a coceira chata no seu amigo — e uma série de consequências graves à saúde dele — siga as dicas do Zolina para ter um roedor com pele saudável!

Todo roedor é propenso a desenvolver algum problema de pele ao longo da vida. Os motivos podem ser a presença de pulgas e piolhos, além de fungos, ácaros e certas bactérias. E quando afetados por esses fatores, esses mamíferos podem ficar mais irritados e agressivos, inclusive com seus donos. Mas imagine uma coceira que não deixa você dormir. Quem não ficaria irritado? Se a infestação for severa, o animal pode chegar a ter anemia e outros problemas que podem deixá-lo exposto a uma série de outras infecções.

Muitos desses piolhos, fungos etc., a maior parte deles, se prolifera no verão, fazendo dessa a fase mais crítica para os ratos, esquilos e outros bichinhos. As infecções e alergias são menos comuns no inverno — mas aparecem!

Para evitar esse tipo de problema é manter em dia a higiene dos locais por onde passa o seu peludinho. É necessário limpar bem a gaiola, potes de comida e água e brinquedos, além de água e alimentos sempre frescos. Mas caso seu pet esteja com alguma doença de pele, você deve procurar um médico veterinário especializado em animais silvestres, é ele que pode dar um diagnóstico mais preciso e determinar que tipo de tratamento deve ter seu roedor. Tudo isso, baseado no estágio em que estiver a infecção.

Também é importante evitar o contato de seu pet com animais desconhecidos e que vivem fora de casa. Eles são transmissores de doenças em potencial.

curiosidades-sobre-roedores

Anúncios

0 comentário em “Doenças de pele em roedores: Como evitá-las

%d blogueiros gostam disto: