Anúncios
Guia de raças

Boxer: um grandalhão muito companheiro e afetuoso

Boxer é uma raça bastante alegre, enérgica e companheira. De porte médio e mandíbula forte, podem parecer agressivos, mas são super dóceis e brincalhões! Conheça um pouco mais dessa raça com o Zolina!

Apesar da carinha de preocupado, essa raça tem uma característica alerta e animada. Conhecida por ter a infância mais longa de todas as raças, esse nosso amigo só obtém maturidade canina depois dos três anos. O pet que estamos falando é o brincalhão Boxer!

A marca registrada dos cães da raça Boxer é o porte grande, porém com focinho achatado. Tem uma mandíbula pesada e forte, que veio de seu ancestral caçador. Apesar da carinha de bobo ou aparentar uma expressão de tristeza, ele é um animal que está sempre feliz e sempre pronto para brincar e aprender. Por isso, quando tenta abanar seu rabo curto, acaba por mexer o quadril inteiro. Claro que isso só o deixa mais simpático!

Costumam ser muito ágeis e brincalhões, o companheiro perfeito para crianças. Gostam de brincar ao ar livre e correr, explorando o máximo que podem. Simpático e curioso com outras pessoas, mas com um instinto protetor com seu dono e seu território que pode deixa-lo bem intimidador.

Origem

o Boxer originalmente surgiu no território onde atualmente é a Alemanha. Era usado como segurador de caça devido a sua mandíbula larga e forte. Ele literalmente fazia isso, segurava a caça até os outros cães ou o caçador chegar. Com o passar do tempo, em 1800, depois de alguns cruzamentos, o Boxer chegou a ser a raça que é conhecido até hoje.

Estudos apontam que seu nome foi uma homenagem a própria postura, já que eles põem as patas para frente ao atacar um adversário. Ficou mais popular na Alemanha em 1900 por ser usado como cão militar e cão policial. Depois disso se tornou uma raça muito querida que se encaixava em todo tipo de lar e também usado como cão guia em alguns países.

Temperamento

Apesar das poderosas mandíbulas, ele tem uma personalidade muito amável e adorável. Por ser um cão brincalhão, ele tende a ser um pouco disperso. Mas ele pode ser educado com um adestramento lúdico e cheio de brincadeiras! Costuma ter um temperamento agitado, latindo sempre que quer interagir ou brincar com alguém.

O Boxer não é totalmente adaptável ao ar livre por ser uma raça braquicefálica, ou seja, eles possuem o focinho curto e a respiração comprometida. Logo, estar com ele constantemente ao ar livre, requer que o animal se movimente muito, o que pode acarretar problemas de saúde.

Ainda que eles tenham um porte atlético e firme, o ideal é deixar que se movimente em locais abertos, mas não por um longo período de tempo e, tampouco, nas temperaturas mais altas do ano, como no verão.

Saúde e cuidados necessários

Sem dúvida ela é uma raça muito saudável, mas os cruzamentos da raça vindo dos últimos dez anos, tem gerado uma tendência da espécie a desenvolver tumores. Os mais comuns são: osteossarcomas, os tumores ósseos, os tumores de peles e as cardiopatias também são muito comuns.

Agora uma dica importante>> se o seu Boxer desmaiar, corra para um médico veterinário cardiologista, a Cardiopatia Hipertrófica é a mais comum nos Boxers e o suporte tem que ser feito com as medicações necessárias para a qualidade de vida do seu amigo. Mas grande parte é facilmente tratado e todos podem ser evitados com visitas regulares ao veterinário.

Dentes e unhas merecem atenção! O ideal é acostumá-lo desde filhote essa prática como brincadeira. Um ótimo momento para a escovação é aquele em que a energia do seu canino está mais baixa, como depois de uma brincadeira, por exemplo.  Manter as unhas sempre curtas também é muito importante. E neste caso, os passeios diários ajudam a manter as unhas gastas. Boxers são conhecidos pelo sua auto-higiene e por isso não necessitam de muitos banhos.

Coloração

As cores do Boxer são fulvo (amarelo) e branco, tigrado e o não tão comum, o branco. Os Boxers brancos são não possuem registros, ou seja, não possuem pedigree, mesmo sendo filhotes legítimos de Boxers. Portanto, o recomendável é que eles sejam castrados e que não tenham filhotes, porque a tendência é que eles sejam surdos e/ou passem a surdez para seus filhotes e seus descendentes. Mas isso não significa que não possam ter uma vida normal e que não possam ser adestrados.

Adestramento

O Boxer é uma raça que tende a ser dispersa, afinal, ele é extremamente brincalhão. Mas isso pode ser facilmente evitado adestrando-os desde filhote, com muita paciência, carinho e muita brincadeira. No geral, é necessário bastante cuidado e paciência ao adestrar cães, mas com o Boxer, especificamente, isso tudo tem que ser em dobro. Eles são considerados a raça canina que mais demora a atingir maturidade. Demoram cerca de 3 anos para que seu cérebro a atinja a maturidade e seu comportamento passe a mudar. Mas isso não significa que ele não tenha interesse em aprender, mas sim que ele terá ainda aquele jeitão de filhote por mais tempo!

cachorro-boxer
Crédito foto: Pexels
Anúncios

0 comentário em “Boxer: um grandalhão muito companheiro e afetuoso

%d blogueiros gostam disto: