Anúncios
Saúde e alimentação

Queda de pelos em cães: causas e cuidados

A queda de pelos é um fenômeno absolutamente fisiológico, pois da mesma forma que eles caem, novos pelos nascem. Durante este mecanismo a pelagem do animal não é afetada, pois é feita uma substituição contínua. A queda acentuada de pelos é normal pelo menos duas vezes ao ano e está ligada às alterações de temperatura, pois a textura e o comprimento da pelagem se alteram conforme as diferentes estações do ano.

Sendo assim, no verão os cães ganham uma pelagem mais curta e leve. Já no outono, eles perdem os pelos curtos do verão e se preparam para o inverno com uma pelagem mais espessa. Até aí, nada demais, mesmo que pela casa o aspirador de pó trabalhe mais para tirar os pelos do tapete.

No entanto, o proprietário precisa estar atento quando  a queda de pelo é considerada normal, e a que pode sinalizar problemas de saúde, como demodicose, dermatofitose, dermatofilose, dermatite alérgica e de contato, atopia, alergia alimentar, distúrbios metabólicos, etc.

Lembrando que a alopecia (queda de pelos total ou parcial em uma determinada área) pode estar associada a uma causa multifatorial, que constitui de um distúrbio primário ou apenas um fenômeno secundário. Mas muita calma nessa hora! Pois para te ajudar a entender melhor, o Zolina listou algumas informações sobre os sintomas mais frequentes das quedas de pelo do seu peludo!

Causas multifocais em cães

Queixas dermatológicas constituem a maior causa de consultas de médicos veterinários, mas é importante ressaltar que nem sempre a causa de problemas na pelagem dos cães estará diretamente ligada à pele ou ao pelo. Normalmente a queda de pelos podem demonstrar um problema restrito à pele, mas também pode ser consequência de um problema metabólico, onde exista comprometimento funcional de  glândulas.

Um pelo feio, sem brilho, áspero e com falhas pode ser causado geralmente por questões relacionadas a micoses, infecções de pele, estresse, sarna, alergias e distúrbios hormonais.

A seguir, alguns sinais clínicos que podem fazer com que seu cão tenha queda de pelos:

  • Desordens hormonais são causas bem comuns que ocasionam alterações de pele e pelos. A mais comum é o hipotireoidismo, frequente em algumas raças e também os distúrbios das adrenais como o hiperadrenocorticismo;
  • Doenças sistêmicas como a do carrapato, anemias ou infecções também podem ocasionar a queda acentuada de pelos;
  • É comum que as fêmeas, na época do pós-parto e amamentação, também percam mais pelos, pois as energias são concentradas para a alimentação de seus filhotes, e essa é uma queixa bastante comum entre criadores de cães e gatos. Podem ocorrer também alterações na época do cio;
  • Queda de pelos acentuada também é frequente em animais que sofreram estresse agudo, como por exemplo, mudanças, viagens, perda do dono ou outras alterações que interfiram no comportamento de seu cão;
  • Alimentação desbalanceada, alergias alimentares ou de contato também podem ocasionar alterações nos pelos;

      Cuidados para evitar a queda de pelo excessiva em seu cão

  • Tosa: O pelo do cachorro vai cair de qualquer jeito, então é interessante você fazer uma tosa, e eliminar um pouco do pelo indesejado. Só não exagere na tosa, pois o pelo tem funções importantes para o cão;
  • Escovação: Escovar seu cãozinho todos os dias também ajuda bastante. O pelo cai próximo de você quando estiver escovando, e já fica fácil jogá-lo fora. Escove sempre na direção do pelo, isso remove os pelos soltos e mortos e não vai ser tão desagradável para nosso amiguinho. Isso vai impedir com que ele caia depois nos seus tapetes, roupas e móveis;
  • Cuide da higiene do cão: Dê banho nele a cada 15 dias ou mais, para evitar a umidade corporal em excesso;
  • Leve-o para tomar sol: Cachorros de apartamento, que não passeiam com frequência, estão mais propensos a queda de pelos.
  • Alimente-o corretamente: Uma das causas da troca de pelo demasiada é a má alimentação do animal.
  • Preste atenção nos sinais: Se o seu cachorro está com a pele descamada ou apresentando feridas, analise-o para ver se não está com pulgas ou carrapatos. As doenças prejudicam a saúde e o bem-estar do seu peludo;

E se a queda de pelos não vem acompanhada de mais nenhum sintoma, não há coceira e a pelagem de seu cão ou gato está bonita, provavelmente você não precisa se preocupar com eles!

No entanto, caso venha acompanhada de outros sintomas, a importância de um médico veterinário torna-se essencial. Ele é quem saberá dar o diagnóstico e mostrar o tratamento adequado para o seu peludo.

Anúncios

0 comentário em “Queda de pelos em cães: causas e cuidados

%d blogueiros gostam disto: