Saúde e alimentação

Castração de gatas: entenda os procedimentos e benefícios

Apesar de ser um procedimento simples e necessário, a castração ainda assusta muitos gateiros de primeira viagem. Este artigo tem o intuito de desmistificar e abordar de forma positiva todos os benefícios deste processo, que em muitos donos envolve dúvida, medo e preocupação. Confira!

Nós já falamos aqui no Zolina sobre os inúmeros benefícios da castração de cachorros machos, de cadelas, de gatos machos e agora vamos falar do que ficou faltando que é a castração em gatas. 😉 Iremos apontar nessa matéria os prós da castração e de que maneira isso favorece em sua saúde.

Embora o propósito principal da castração de gatas seja o de impedir a procriação dos animais – evitando o aparecimento de ninhadas sem aviso e, consequentemente, diminuindo o número de pets abandonados nas ruas – este processo pode trazer muito além desse benefício para a vida dos felinos, ajudando a controlar os ânimos e até aumentando a sua expectativa de vida.

Assim como no caso das cadelas, as gatas também podem sofrer com problemas de aumento de peso e obesidade após passarem pelo procedimento da esterilização; no entanto, havendo um controle adequado de alimentação, esse tipo de complicação pode ser evitado com certa facilidade, e já demos algumas dicas sobre esse assunto pra vocês aqui nesse artigo.

Confira a seguir os principais benefícios da castração em gatas, e consulte um profissional para saber se esta é a melhor opção para a sua pet felina.

  • Alivia o estresse do cio

Ver sua gatinha miando sem parar, se esfregando nas coisas e levantando o rabinho não é uma situação confortável, tanto pra você quanto pra ela, que acabará por não concluir o que os hormônios estão pedindo tanto: a cópula. A frustração por não copular ainda pode causar problemas como a depressão e a falta de apetite, o que causa muito stress às gatinhas. Quando uma gata é castrada, a taxa hormonal dela cai significantemente, já que os ovários e úteros são que produzem os hormônios, o que faz com que ela não entre mais no cio, e assim todo esse sofrimento será evitado.

  • Evita os tumores de mama e de ovário, além de infecções uterinas

A maioria dos tumores crescem por causa da quantidade de hormônios no organismo. Com a castração, essa taxa diminui significantemente, o que evita que a gata desenvolva a doença. A maioria desses tumores nas gatas são extremamente malignos, com altas taxas de metástase e mortalidade. Além disso, gatas não castradas podem desenvolver hiperplasia mamária benigna e infecção uterina.

  • Elimina o risco de uma gravidez indesejada

A castração permitirá que sua gata conviva com outros gatos machos (que também devem ser castrados) sem que corra o risco de engravidar. Alguns veterinários castram a partir dos dois meses de idade, mas o mais comum é a partir dos cinco meses, ainda antes do primeiro cio.

  • Evita fugas (geralmente para cruzar)

Gatas no cio ficam desesperadas para cruzar, então, a chance delas encontrarem uma brecha e fugirem é maior nesse período, fazendo com que estejam sujeitas a uma gravidez indesejada, além de vir a contrair doenças, como esporotricose, por exemplo, ou até mesmo envolver-se em brigas e acidentes que podem, definitivamente, colocar em risco a vida da sua gatinha. Castrando sua gata, você evitará uma possível fuga acidental. Além disso, por não ter mais que passar por todo o stress do cio, sua gata ainda ficará mais calma, tranquila e feliz. Pode acreditar!

  • Aumenta consideravelmente a expectativa de vida

Sem riscos de desenvolver todas as doenças citadas acima e sem o risco de fugir, uma gata castrada terá muito mais vantagem que uma não castrada, e viverá muito mais e mais saudável.

Procedimento da castração

Embora seja uma discussão ainda não definida e muitos optam por esperar o primeiro cio das felinas antes da realização da esterilização do animal, a castração das felinas já pode ser feita a partir dos seis meses de idade – evitando, inclusive, os comportamentos do seu primeiro ciclo. Considerada bastante simples e envolvendo pouquíssimos riscos para a saúde do animal, a cirurgia consiste na retirada dos ovários e útero da bichana por meio de uma pequena incisão na parte ventral (barriga) da gata.

Apesar de rápida e de recuperação tranquila, a castração das felinas é um pouco mais complicada que a esterilização nos machos. Enquanto um gato já se mostra ativo e animado apenas um dia após o procedimento, as gatas podem demorar um pouco mais, retomando seu comportamento normal cerca de cinco dias após a operação.

Durante esse período de recuperação, é indicado que as felinas (assim como os machos) usem um colar elisabetano durante alguns dias (no caso da fêmea pode se fazer uso da roupa cirúrgica), impedindo que o animal morda, lamba ou arranque os pontos da incisão cirúrgica. No entanto, além desse cuidado, basta que o dono da gata administre as medicações pós cirúrgicas e fique de olho no corte para notar a possível presença de sangramentos, secreções ou inchaço.

gata-com-colar-elisabetano

Informando-se com um médico veterinário, é possível realizar este procedimento de forma segura, além de tornar a vida de sua felina muito mais tranquila e feliz.

gata-deitada

0 comentário em “Castração de gatas: entenda os procedimentos e benefícios

%d blogueiros gostam disto: